Destaques

1 de 216 seguinte >>
Recursos humanos no SNS

A taxa de retenção dos médicos recém-especialistas no Serviço Nacional de Saúde (SNS) subiu para 89% em 2021, de acordo com informação avançada pela Secretária de Estado da Saúde, Maria de Fátima Fonseca.


Na audição parlamentar da equipa do Ministério da Saúde no âmbito da proposta do Orçamento do Estado para 2022, que decorreu dia 10 de maio, a governante disse ainda que, comparando dezembro de 2015 com o primeiro trimestre deste ano, há mais 27% de profissionais de saúde no SNS. Destes, explicou, há mais de 7.000 médicos, 11.000 enfermeiros, 2.000 técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica e 11.000 outros profissionais.


Apontou ainda a criação de um mecanismo plurianual de contratações "para num quadro temporal mais dilatado", para poder "fazer o adequado planeamento, com os profissionais necessários".


Fonte: SNS

Ler Mais
Cibersegurança na Saúde

O Secretário de Estado Adjunto e da Saúde (SEAS), António Lacerda Sales, afirmou que têm sido tomadas várias medidas para evitar ciberataques nos hospitais, mas alertou que falar sobre esta matéria é "um enorme risco", podendo "abrir brechas" no próprio sistema de segurança.


Questionado, na audição parlamentar da equipa ministerial da Saúde que decorreu dia 10 de maio, sobre o ataque informático no dia 26 de abril ao Hospital Garcia de Orta, o governante afirmou que falar sobre uma matéria que tem a ver com a cibersegurança "é desde logo um enorme risco".


"De alguma forma dá palco a quem não queremos dar palco e, por si só, corre o risco de abrir brechas no próprio sistema de segurança quando fazemos dela uma discussão excessivamente técnica. É um pouco como tentarmos montar um sistema de segurança em nossa casa e falarmos a toda a gente desse sistema de segurança", explicou.


António Lacerda Sales referiu que têm sido tomadas várias medidas, "com o devido recato e felizmente muito tem sido feito", pelo Ministério da Saúde e pelos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS).


"Aliás, tudo o que é inovação tem uma componente de segurança associada. Ou seja, quando se investe em algum sistema de informação, obviamente que melhoramos a segurança", comentou, lembrando que o Plano de Recuperação e Resiliência tem verbas para esta matéria.


O governante salientou que, quando existe um ataque num sistema de saúde, «o principal objetivo será sempre o de repor o mais rapidamente possível o sistema, a rede, minimizando desta forma aquilo que é o impacto sobre o utente, sobre o cidadão, nomeadamente sobre consultas e sobre cirurgias ao nível dos hospitais, ao nível dos centros de saúde».


Segundo o Secretário de Estado, a SPMS criou um Conselho de Coordenação de Segurança da Informação da Saúde, com representantes de várias entidades do Ministério da Saúde, do Serviço Nacional de Saúde, que terá também "um papel importante de coordenação de um conjunto de entidades com responsabilidade nesta matéria" e implica "um processo mudança em matéria de segurança e cujo processo se conclui muito brevemente".


Fonte: SNS

Ler Mais
OE2022 | Unidades especializadas

Lisboa e Algarve vão passar a ter duas unidades especializadas para atendimento e acompanhamento de transexuais, cuja aberta está prevista para o final do verão.


A informação foi avançada pelo Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, na audição parlamentar da equipa ministerial da Saúde, no âmbito da apreciação da proposta de Orçamento do Estado para 2022.


O governante sublinhou que "é uma matéria de grande complexidade que exige tempos próprios de tratamento", explicando que é "um processo muito moroso" relativamente à formação de especialistas e de equipas, que exige várias especialidades como psiquiatria, psicologia, endocrinologia, ginecologia, urologia.


O governante referiu que, até há cerca de um ano, havia apenas uma unidade em Coimbra, que em 2021 operou 54 doentes. Entre janeiro e abril deste ano operou 32 doentes. Segundo o Secretário de Estado, esta unidade tem uma lista de inscritos de cirurgia de 129 pessoas, dos quais 47 acima dos tempos médios de resposta garantido.


Há cerca de um ano, foi aberta mais uma nova unidade funcional no Hospital de Santo António, no Porto, que já está a trabalhar e em fase de aceleração.


Até ao final do verão, anunciou, será aberta uma nova equipa no Centro Hospitalar e Universitário de Lisboa Central, de forma a dar "uma resposta com equidade em todo o território nacional" e diminuir "aquilo que é a pressão das pessoas trans sobre as listas de espera".


No mesmo período será aberta também uma nova unidade no Centro Hospitalar Universitário do Algarve. "É o SNS a dar a resposta nesta matéria a este tipo de patologia, permitindo melhorar o acesso com qualidade na prestação dos serviços", rematou.


Fonte: SNS

Ler Mais

1 de 216 seguinte >>