11-08-2022

Esclarecimento do INEM sobre renovação e reparações da frota de Ambulâncias em Corpos de Bombeiros

A propósito de notícias publicadas recentemente, que dão conta de uma alegada demora por parte do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) para emissão de ordens de reparação de Ambulâncias afetas a Corpos de Bombeiros, prestam-se os seguintes esclarecimentos.


Primeiramente, importa clarificar que nenhuma viatura atribuída pelo INEM aos parceiros do Sistema Integrado se Emergência Médica (SIEM) circula sem cumprir todos os requisitos de segurança. Sempre que um operacional identifica algum problema mecânico, a viatura é encaminhada para uma oficina certificada, apenas sendo colocada ao serviço depois dessa oficina garantir que se encontra em condições de circulação. Acresce que todas as viaturas cumprem os programas de manutenção definidos pelo respetivo fabricante.


Entre 2017 e 2019, o INEM estabeleceu protocolos para renovação de 195 Ambulâncias PEM e procedeu à criação de 53 novos Postos de Emergência Médica (PEM), assumindo a renovação da frota dos parceiros e a criação de novos PEM como prioridade ao nível dos investimentos a realizar.


Em 2020 e 2021, fruto do contexto epidemiológico, e da absoluta e imperiosa necessidade de responder de forma adequada às necessidades em cuidados de saúde resultantes do novo coronavírus, através da criação de uma reserva estratégica de Equipamentos de Proteção Individual e de aquisição de diversos outros equipamentos, nomeadamente ventiladores, foi necessário recalendarizar o plano de investimentos previstos do INEM, muito embora o Instituto continue a desenvolver todos os esforços para que a renovação das ambulâncias em funcionamento nos PEM possa ser retomada tão rapidamente quanto possível.


Concretamente em relação às Ambulâncias do INEM afetas aos Bombeiros de Tondela, Albergaria-a-Velha e Trancoso, esclarece-se que:


A Ambulância afeta aos Bombeiros Voluntários de Tondela não está parada devido a uma avaria há cerca de um mês, como foi noticiado, tendo avariado precisamente há 11 dias e, só no dia 9 de agosto é que o orçamento para a sua reparação foi enviado pelos Bombeiros ao INEM. Uma vez que este orçamento é superior a 1.000€, e cumprindo as normas em vigor, o INEM submeteu imediatamente a reparação para a empresa gestora de frota, para análise e autorização de pagamento.


Sobre a Ambulância afeta aos Bombeiros Voluntários de Albergaria-a-Velha, o INEM confirma que a mesma reprovou numa vistoria do INEM no passado dia 12 de julho de 2022. Contudo, os motivos que levaram à sua reprovação nada têm a ver com a idade do veículo ou com a sua quilometragem mas com problemas na célula sanitária da ambulância, nomeadamente no circuito de oxigénio e no circuito elétrico, entre outros, constituindo risco para os utentes da ambulância e sua tripulação. O INEM aguarda, desde a data da reprovação em vistoria, que os Bombeiros submetam o orçamento para reparação destes problemas que foram identificados e que, acrescente-se, são de fácil resolução e terão autorização imediata por parte do INEM.


Sobre a Ambulância sediada nos Bombeiros Voluntários de Trancoso, o INEM confirma a demora na reparação deste veículo, motivada pelas conhecidas dificuldades que o setor automóvel atravessou no fornecimento de componentes e os consequentes atrasos processuais. Acrescente-se o que INEM deu autorização para reparar este veículo a 17 de junho de 2022.


O INEM gostaria de realçar o importante papel dos Corpos de Bombeiros na manutenção da operacionalidade do Sistema Integrado de Emergência Médica, dando também uma resposta eficaz e eficiente aos pedidos de ajuda recebidos através do Número Europeu de Emergência 112.

imagem do post do Esclarecimento do INEM sobre renovação e reparações da frota de Ambulâncias em Corpos de Bombeiros
Voltar