12-05-2022

Artigo de Opinião: “A Enfermagem é uma forte influência para a melhoria, inovação e transformação” no INEM

Assinala-se hoje o Dia Internacional do Enfermeiro para destacar a importância deste profissional no acesso de todos os cidadãos(ãs) a cuidados de saúde diferenciados e de qualidade.


Os Enfermeiros do INEM garantem aos cidadãos(ãs) com necessidade de cuidados de saúde urgentes ou emergentes, o acesso a cuidados de saúde diferenciados e de qualidade, 24h/dia, todos os dias do ano.


Garantem o acesso a estes cuidados através da operacionalização de diferentes meios de emergência extra-hospitalar, os quais constituem uma rede de serviços de saúde altamente diferenciados, que se complementam entre si e abrangem todo o território de Portugal continental. Incluem-se nesta rede as ambulâncias de Suporte Imediato de Vida (SIV), as Viaturas Médicas de Emergência e Reanimação (VMER), os Helicópteros de Emergência Médica (HEM) e as ambulâncias de Transporte Inter-hospitalar Pediátrico (TIP).


Nestes meios de emergência, num contexto de atuação multiprofissional, o Enfermeiro do INEM é responsável pelo processo de cuidados de enfermagem desde o local da ocorrência (situações de urgência, emergência, crise ou catástrofe) até ao momento da transição de cuidados, na unidade de saúde de referência. Com base no seu perfil de competências, o Enfermeiro é detentor de um conhecimento concreto e um pensamento sistematizado nos domínios da disciplina, da profissão e do contexto da emergência extra-hospitalar, demonstrando uma competência efetiva do exercício profissional nesta área.


Além da responsabilidade de promover e garantir um atendimento de qualidade, garante também uma prática profissional baseada na evidência e na investigação, e de acordo com as normas legais, os princípios éticos e a Deontologia Profissional.


O exercício de Enfermagem no INEM é, por isso, uma componente efetiva para a obtenção de ganhos em saúde.


O foco deste ano do Conselho Internacional dos Enfermeiros (ICN) para assinalar este dia é “Enfermeiros: uma voz para Liderar – investir em enfermagem e respeitar os direitos para garantir a saúde global”.


Ao longo do seu percurso no Instituto, verifica-se que a Enfermagem é uma forte influência para a melhoria, inovação e transformação, revelando uma enorme capacidade de se adaptar e adequar aos desafios ou necessidades com que o sistema se vai deparando. São exemplos recentes disso:


  • A conceção, implementação e gestão das Equipas de Enfermagem de Intervenção Primária, enquanto medida de resposta à pandemia COVID-19, distinguida por mérito na categoria de impacto populacional;
  • A conceção e operacionalização, em articulação com Coordenação Nacional de Cuidados Paliativos, do projeto “Emergências Paliativas – pontes para a resposta”, desenhado para melhorar o atendimento de pessoas com necessidades paliativas agudizadas, através da rede de meios SIV. Este projeto foi também premiado e financiado, parcialmente, pela fundação “la Caixa”;
  • A fundação do primeiro núcleo de investigação da história do INEM, envolvendo no objetivo da produção de conhecimento nesta área diferentes profissões e departamentos do Instituto, além de se criarem novas sinergias com a academia/comunidade científica;
  • A iniciativa e empenho para a criação de uma Comissão de Ética para a Saúde do INEM, enquanto garantia de observância dos padrões de ética e dos princípios da dignidade da pessoa humana.


Numa sociedade em constante mudança, os Enfermeiros do INEM têm demonstrado a capacidade de acompanhar, naturalmente, essa evolução e acrescentar valor em saúde, sendo também os profissionais que mais contribuem para elevadas taxas de operacionalidade dos meios de emergência onde estão presentes.


Apesar de, atualmente, existir um reconhecimento global do papel do enfermeiro no INEM, é necessário também, ser claro e evidente, o investimento institucional.


Destacamos, por isso, neste dia, a importância de investir nos Enfermeiros do INEM, por forma a promover o seu desenvolvimento profissional, potenciar até ao limite o seu trabalho e fortalecer o sistema de emergência.


Se os Enfermeiros forem envolvidos na tomada de decisão em todos os níveis, dispuserem dos recursos necessários e forem habilitados a exercer de acordo com a sua formação, o investimento será traduzido em benefícios diretos para as pessoas alvo de cuidados, para o sistema de saúde e, consequentemente, para o país.


Investir em enfermagem e respeitar os direitos, significa dispor de um grupo de colaboradores mais forte, resiliente, competente e com elevados níveis de satisfação, para enfrentar qualquer desafio.


Artigo de Opinião


José Magalhães, Enfermeiro com funções de chefia e coordenação de meios da Delegação Regional do Norte do INEM

imagem do post do Artigo de Opinião: “A Enfermagem é uma forte influência para a melhoria, inovação e transformação” no INEM
Voltar