04-03-2022

Ajuda humanitária de Portugal à Ucrânia

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) tem em prontidão o seu módulo de emergência médica (PT EMT) e profissionais, para o caso de ser acionado através do Mecanismo Europeu de Proteção Civil. No âmbito da ajuda prestada à Ucrânia, Portugal enviou ontem medicamentos e material médico, no valor de cerca de 100 mil euros.


Esta remessa, coordenada pelo Ministério da Saúde, foi enviada por transporte terrestre para um armazém na Polónia junto à fronteira com a Ucrânia e inclui 204 mil unidades de medicamentos de uso hospitalar e de ambulatório, entre os quais antibióticos, medicamentos para a dor, soros para hidratação, bem como 416 mil seringas e agulhas, entre outros produtos.


Esta é a primeira de várias doações que estão a ser preparadas por Portugal, em conformidade com listagens de necessidades de bens e serviços expressos pela Comissão Europeia e pelas autoridades nacionais dos Estados-membros. Além das doações que integram esta remessa, estão ainda em preparação envios adicionais de produtos provenientes de laboratórios farmacêuticos nacionais.


Portugal disponibilizou também 603 camas em unidades hospitalares do Serviço Nacional de Saúde (SNS) para doentes emergentes, cujo tratamento já não possa ser garantido nos hospitais da Ucrânia, das quais 495 camas de enfermaria e 108 camas em unidades de cuidados intensivos (adultos, pediátricas, neonatais e queimados).


O PT-EMT do INEM, que se encontra preparado para atuar em caso de acionamento pelo Mecanismo Europeu de Proteção Civil, tem como objetivo prestar cuidados de saúde a populações afetadas por emergências complexas ou catástrofes, em apoio ao sistema de saúde local. Tem a capacidade de responder a um elevado número de vítimas, garantindo a triagem, a estabilização inicial, a referenciação para as unidades de saúde adequadas e o tratamento definitivo de algumas situações médicas e traumáticas de menor gravidade.

imagem do post do Ajuda humanitária de Portugal à Ucrânia
Voltar