13-01-2022

O ano de 2021 em retrospetiva

O ano de 2021 ficou marcado pela COVID-19, realidade à qual a atividade do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) não ficou indiferente. Contudo, o trabalho desenvolvido pelos profissionais do INEM nos últimos doze meses não se resumiu à resposta à pandemia, conforme comprova o resumo dos principais acontecimentos que marcaram o ano passado, já disponível para consulta.


2021 fica para a história como o ano em que as Ambulâncias de Emergência Médica (AEM) passaram a estar equipadas com um novo monitor de sinais vitais, que permite a realização de eletrocardiogramas (ECG). No que toca à abertura de meios de emergência, as populações de Alcobaça e Alcácer do Sal passaram a ter ao dispor uma Ambulâncias de Suporte Imediato de Vida (SIV) do INEM.


Foi também em 2021 que o INEM, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) e a Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) assinaram a revisão do Acordo de Cooperação que regula os princípios enquadradores dos diversos protocolos a celebrar pelo INEM com Corpos de Bombeiros para a constituição de Postos de Emergência Médica (PEM) e de Postos Reserva (PR), incluindo o financiamento desta atividade.


Entre os diversos projetos nos quais o INEM esteve envolvido, destacam-se as formações em Suporte Básico de Vida e Desfibrilhação Automática Externa (SBV/DAE), ministradas pelo Instituto a professores, e que vão permitir instituir o ensino de SBV/DAE nos estabelecimentos de ensino público secundário.


No que ao combate à COVID-19 diz respeito, o INEM manteve a coordenação dos transportes de casos suspeitos validados ou confirmados de infeção por SARS-CoV-2, realizados pelos meios próprios ou dos parceiros do Sistema Integrado de Emergência Médica (SIEM). De igual modo, no ano passado foram mantidas as Equipas de Enfermagem de Intervenção Primária (EEIP), que procedem à colheita, acondicionamento e transporte de amostras biológicas necessárias ao diagnóstico de COVID-19 em locais específicos, como por exemplo estruturas residenciais para idosos ou estabelecimentos prisionais, para onde frequentemente são mobilizadas.


Em paralelo, ao longo do ano, o INEM montou e operacionalizou Unidades de Campanha e/ou pontos de pré-triagem para fazer face à pressão exercida pela pandemia de COVID-19 em diversos hospitais do país, tendo também coordenado diversas transferências de doentes entre hospitais.


A resposta do INEM às consequências da COVID-19 não se restringiram às fronteiras nacionais, tendo sido chamado a intervir em missões de cooperação internacionais, designadamente junto dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa. Em Cabo Verde, e em conjunto com o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, o INEM apoiou as autoridades de saúde na avaliação e combate à pandemia de COVID-19. Na Guiné-Bissau, coordenou uma Missão de Apoio e Formação, que permitiu formar 40 profissionais de saúde em SBV/DAE. E ainda, ficou a cargo do INEM a operacionalização do envio de medicamentos e material médico para São Tomé e Príncipe.


Com a experiência adquirida, o INEM, em conjunto com a Direção-Geral da Saúde (DGS) e o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), integrou o projeto europeu PANDEM-2, com o objetivo de desenvolver processos e sistemas de informação para melhorar a preparação e resposta da União Europeia a futuras pandemias.


Com a inovação como foco, o INEM vindo a desenvolver diversas iniciativas que visam agilizar e modernizar processos. Exemplo disso foi o lançamento de uma nova Plataforma de Notificação de Produtos, a cargo do Centro de Informação Antivenenos (CIAV) do INEM, ou a total desmaterialização do processo de candidatura aos procedimentos concursais e de recrutamento do Instituto.


O INEM procurou ainda promover a acessibilidade do conhecimento e aproximar instituições e operacionais do Sistema Integrado de Emergência Médica (SIEM), através da realização de dezenas de webinares e reuniões virtuais. Por outro lado, o Instituto disponibilizou, na sua plataforma de e-learning, várias formações gratuitas com o intuito de melhorar e uniformizar procedimentos do pré-hospitalar.


Sinónimo de muito trabalho e dedicação, o ano de 2021 foi também ano de homenagem e comemoração: em agosto, o INEM assinalou o início das celebrações do seu 40.º aniversário com a publicação em Diário da República de um louvor dirigido a todos os seus profissionais, bem como com o lançamento de um Inteiro Postal da República com Selo Comemorativo.


Aceda aqui à cronologia completa que descreve a atividade do INEM em 2021.

imagem do post do O ano de 2021 em retrospetiva
Voltar