02-12-2021

INEM adere ao Pacto para a Conciliação

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) é uma das 17 entidades a assumir o compromisso de implementar e certificar um Sistema de Gestão da Conciliação entre a Vida Profissional, Familiar e Pessoal, com base na norma portuguesa NP 4552:2016.


Com estas 17 entidades, sobe para 75 o número de empresas e organismos que assumem o compromisso de aplicarem normas que facilitam a conciliação entre a vida profissional, familiar e pessoal, defendendo princípios e valores orientados para o bem-estar e para a qualidade de vida.


Na cerimónia que assinalou a entrada de novas entidades no Pacto para a Conciliação, a 30 de novembro, a Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro, defendeu que as empresas que promovem ativamente a conciliação entre a vida profissional, familiar e pessoal adaptaram-se melhor à reorganização imposta pela pandemia. Rosa Monteiro referiu que a discussão se centra agora em encontrar formas híbridas de teletrabalho, que não penalizem o trabalhador e, sobretudo, quem tem a maior carga de responsabilidades domésticas e familiares, depois de muitas pessoas terem passado a trabalhar remotamente.


Para além do INEM, a Agência Portuguesa do Ambiente, as Universidades do Porto e de Aveiro, a empresa Transportes Urbanos de Braga, a Parpública ou o Centro Hospitalar do Baixo Vouga foram outras das entidades que aderiram ao Pacto. O Pacto arrancou em 2018 com a adesão de 47 entidades, tendo esse número subido para 58 em 2019, entre 27 serviços ou organismos da administração pública, empresas públicas e instituições do ensino superior, 16 câmaras municipais e 15 empresas privadas, e que agora aumenta para 75.


INEM e Família – Missão em equipa


O projeto de implementação e certificação do Sistema de Gestão da Conciliação tem sido desenvolvido nos últimos meses pelo INEM, encontrando-se finalizadas as fases iniciais de consultoria e diagnóstico. Denominado “INEM e Família – Missão em equipa”, o projeto visa a criação de condições para a promoção de iniciativas geradoras de mudanças na organização, possibilitando o bem-estar dos seus profissionais e o equilíbrio harmonioso entre as esferas trabalho-família.


Pretende-se que as medidas a implementar, enquadradas no âmbito do programa de fundos comunitários para a competitividade e a internacionalização (COMPETE 2020), sejam profícuas para os trabalhadores nas diferentes fases do seu ciclo de vida, e possibilitem a retenção de talento, a diminuição do absentismo e o aumento da produtividade.

imagem do post do INEM adere ao Pacto para a Conciliação
Voltar