#MedSafetyWeek alerta para importância da notificação de reações adversas

O Infarmed – Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde participa, até dia 7 de novembro, na campanha internacional #MedSafetyWeek, para promover a importância da notificação de suspeitas de reações adversas e que este ano tem como foco as vacinas.


Com esta campanha, que será promovida exclusivamente nas redes sociais e envolve as agências de medicamentos de 64 países, pretende-se “encorajar os profissionais de saúde, bem como as pessoas portadoras de doença, os seus cuidadores e familiares, a notificarem suspeitas de reações adversas com vacinas, incluindo vacinas COVID-19”.


“As vacinas são a melhor forma de proteger os cidadãos contra doenças infeciosas e já salvaram milhões de vidas”, sublinha o Infarmed, em comunicado, lembrando que, tal como com todos os outros medicamentos, podem ocorrer reações adversas também às vacinas e que todas a suspeitas devem ser comunicadas ao instituto, para ajudar “a identificar novas reações e a obter mais informações sobre os efeitos conhecidos”.


Na campanha deste ano, “os profissionais de saúde que administram vacinas são especialmente encorajados a discutir as possíveis reações adversas com os cidadãos, de forma a que estes possam estar vigilantes relativamente a suspeitas de reações adversas novas ou raras com as vacinas”, acrescenta.


Em Portugal, podem ser notificadas suspeitas de Reações Adversas a Medicamentos (RAM) no Portal RAM, no site do Infarmed.

imagem do post do #MedSafetyWeek alerta para importância da notificação de reações adversas
Voltar