25-03-2021

COVID-19 | INEM realizou 2.206 transportes e efetuou 608 colheitas de amostras entre 15 a 21 de março

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e os seus parceiros do Sistema Integrado de Emergência Médica (SIEM) realizaram, de 15 a 21 de março, 2.206 transportes de utentes com suspeita de infeção por SARS-CoV-2. Na mesma semana, as Equipas de Enfermagem de Intervenção Primária (EEIP) do INEM recolheram 608 amostras biológicas para análise à COVID-19.


De acordo com as normas em vigor, a definição de caso suspeito de COVID-19 é qualquer situação de falta de ar (dispneia) triada pelos Centros de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) do INEM. Nesse sentido, na terceira semana de março os meios de emergência médica pré-hospitalar realizaram 2.206 transportes de suspeita de infeção por SARS-CoV-2. Concretamente, os meios afetos à Delegação Regional do Norte (DRN) registaram 874 transportes e os da Delegação Regional do Sul (DRS) 800. No caso da Delegação Regional do Centro (DRC), foram efetuados 431 transportes e mais a sul, no Algarve, foram transportados 101 utentes.


As quatros EEIP do INEM realizaram 608 colheitas de amostras biológicas para analisar e diagnosticar infeção por SARS-CoV-2, em locais como estruturas residenciais para idosos ou estabelecimentos prisionais. Grande parte das colheitas foram efetuadas pela equipa da DRS, com 455 amostras recolhidas, seguida da equipa da DRN, que efetuou 102 colheitas. Já as Delegações do Centro e do Sul realizaram 102 e 13 colheitas, respetivamente.


A 21 de março, e pela terceira semana consecutiva, o INEM não tinha registo de qualquer trabalhador com diagnóstico de COVID-19, encontrando-se um profissional em isolamento profilático e outro sob vigilância da Comissão de Prevenção e Controlo de Infeção e Resistência aos Antimicrobianos (CPCIRA).


Apesar dos números demonstrarem uma diminuição do impacto da pandemia de COVID-19, é fundamental manter o cumprimento de todas a normas da Direção-Geral da Saúde para combater a pandemia. Distanciamento físico, o uso de máscara de proteção, a lavagem frequente e correta das mãos e a adoção de etiqueta respiratória continuam a ser fundamentais para controlar a pandemia.


Se apresentar dificuldade respiratória, febre, tosse, alterações ou ausência no paladar e/ou olfato, ligue SNS24 – 808 24 24 24.


Em caso de emergência ligue 112.
Colabore com o INEM. Juntos podemos salvar vidas e travar a COVID-19.

imagem do post do COVID-19 | INEM realizou 2.206 transportes e efetuou 608 colheitas de amostras entre 15 a 21 de março
Voltar