26-11-2020

COVID-19 | Atividade semanal: Efetuados 3.420 transportes e 1.319 colheitas de amostras

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e os parceiros no Sistema Integrado de Emergência Médica (SIEM) realizaram, entre os dias 16 e 22 de novembro, 3.420 transportes de utentes com suspeita de infeção com SARS-CoV-2. Na mesma semana, foram efetuadas 1.319 colheitas de amostras biológicas para análise à COVID-19. No dia 22 de novembro o INEM tinha registo de 18 trabalhadores infetados com SARS-CoV-2 e 38 estavam em isolamento profilático.

Na terceira semana de novembro, o INEM e os seus parceiros no SIEM realizaram 3.420 transportes de utentes com suspeita de infeção por SARS-CoV-2. Foram realizados mais 39 transportes que na semana anterior, mantendo desta forma a tendência crescente verificada ao longo de todo o mês de novembro. Foi na região norte que se realizaram mais transportes, com 1.537 utentes transportados. Na região sul, os meios de emergência pré-hospitalar efetuaram o transporte de 1.152 utentes com suspeita de infeção com SARS-CoV-2. Na região centro foram efetuados 621 transportes e, mais a sul, no Algarve 110 transportes. Desde o dia 1 de março já foram efetuados 72.167 transportes de utentes com suspeita de COVID-19. Recordamos que a definição de caso suspeito de COVID-19 é, entre outros e de acordo com as normas em vigor¸ qualquer situação de falta de ar (dispneia) triada pelos Centros de Orientação de Doentes Urgentes (CODU).

No mesmo período, as equipas de recolha de colheitas do INEM efetuaram 1.319 recolha de amostras para análise. A equipa da Delegação Regional do Sul (DRS) efetuou 572 colheitas, a Delegação Regional do Norte (DRN) 553, a da Delegação Regional do Centro (DRC) 159 e equipa da DRS- Algarve, uma.

No dia 22 de novembro, o INEM tinha registo de 18 trabalhadores com diagnóstico de COVID-19 e 38 encontravam-se em isolamento profilático. Dezasseis trabalhadores estavam sob vigilância da Comissão de Controlo de Infeção e Resistência aos Antimicrobianos (CCIRA) do INEM. É o registo mais elevado desde o início da pandemia.

Nesta semana de novembro houve um consequente aumento do trabalho das equipas do Centro de Apoio Psicológico e Intervenção em Crise (CAPIC) dedicadas ao acompanhamento dos profissionais do INEM. Desde o início da pandemia estas equipas registaram um total de 361 intervenções.

O Gabinete de Sistemas de Tecnologias de Informação (GSTI) do INEM implementou um conjunto de medidas para fazer face ao impacto que pandemia COVID-19 poderia ter no trabalho quotidiano do INEM, preparando a infraestrutura informática do INEM para o trabalho remoto. O CODU teve pela primeira vez implementados postos de atendimento em regime de teletrabalho, estando neste momento 6 postos virtuais ativos, representando 3% da capacidade da infraestrutura para esta modalidade.

Seguir as recomendações da Direção-Geral da Saúde (DGS) é fundamental para travar o avanço da pandemia COVID-19. A utilização da máscara, a lavagem e desinfeção das mãos, a adoção da etiqueta respiratória bem como a redução dos contactos presenciais, privilegiando o distanciamento físico, são gestos imprescindíveis para o combate à pandemia. Instale a aplicação móvel Stayaway COVID para monitorizar os possíveis contactos com pessoas infetadas e facilitar a deteção precoce de possíveis casos de infeção.

Se apresentar dificuldade respiratória, febre, tosse, alterações ou ausência no paladar e/ou olfato, ligue SNS24 – 808 24 24 24.

Em caso de emergência ligue 112.
Colabore com o INEM. Juntos podemos salvar vidas e travar a COVID-19!

imagem do post do COVID-19 | Atividade semanal: Efetuados 3.420 transportes e 1.319 colheitas de amostras
Voltar