07-10-2020

INEM retoma formação adaptada à COVID-19

O Centro de Formação da Delegação Regional do Norte (DRN) retomou a sua atividade formativa junto dos parceiros do Sistema Integrado de Emergência Médica (SIEM) de forma descentralizada, para fazer face à COVID-19. Dois cursos de Tripulantes de Ambulância de Socorro (TAS) estão a ser realizados em Corpos de Bombeiros da região norte de forma a limitar o número de formandos nas instalações do Centro de Formação da DRN. O número de formandos por curso foi também reduzido, como medida excecional.

 

Desde o dia 15 de setembro que os formadores do Centro de Formação da DRN estão a ministrar uma formação de TAS nas instalações do Serviço Municipal de Proteção Civil de Braga a elementos de Corpos de Bombeiros daquela zona do país. O curso foi limitado a 15 formandos, de forma a reduzir o número de pessoas presentes e, consequentemente, o risco de contágio. Ao reduzir a circulação de pessoas nas instalações do Centro de Formação da DRN, diminui-se igualmente o risco de contágio para todos os que trabalham nas instalações da cidade do Porto e para os próprios formandos. A par disto, houve também um ganho económico para os Corpos de Bombeiros a frequentar o curso, já que não têm a necessidade de se deslocar para o Porto para a frequência nesta formação essencial para tripular ambulâncias de socorro.

 

Ontem, dia 6 de outubro, iniciou-se em Celorico de Basto outra formação TAS nas instalações do Corpo de Bombeiros daquela localidade. Já em Pedrouços, numa parceria entre a Junta de Freguesia e os Bombeiros Voluntários de Pedrouços e o INEM, foi iniciada uma Recertificação de TAS a funcionar nos mesmos moldes.

 

Em breve será também realizado um curso TAS, a realizar em Pedrouços, e outras duas formações em Mirandela, no Corpo de Bombeiros daquela localidade.

 

Esta colaboração, que se agradece,  entre o INEM e as entidades que cedem, sem custos, as instalações, foi uma das formas encontradas para fazer face à COVID-19, continuando a atividade formativa essencial para manter e reforçar a capacidade e qualidade do SIEM na prestação de cuidados de emergência pré-hospitalar a todos os cidadãos. A adoção das restantes medidas de prevenção de contágio, como o uso de máscara, estão, obviamente, asseguradas.

imagem do post do INEM retoma formação adaptada à COVID-19
Voltar