19-09-2019

Módulo de emergência do INEM recebe certificado da OMS

Decorreu no dia 16 de setembro, durante a 69.ª Sessão do Comité Regional da Europa da Organização Mundial de Saúde (OMS), em Copenhaga, na Dinamarca, a entrega oficial do comprovativo de certificação obtido pelo Portuguese Emergency Medical Team (Pt EMT).

 

Esta certificação surge na sequência da visita de verificação ao Módulo de Emergência Médica, Tipo 1 fixo, do INEM por peritos da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Mecanismo Europeu de Proteção Civil (ECHO), ocorrida no passado mês de março.

 

A cerimónia de entrega do certificado da OMS contou com a presença do mais alto representante da OMS, Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesus, Diretor Geral da OMS, e da Diretora do Programa de Resposta à Emergência do Gabinete Regional da OMS Europa, Dr.ª Dorit Nitzan.
Foi da mão do Diretor Geral da OMS que o Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Dr. Francisco Ramos, e o Presidente do INEM, Dr. Luís Meira, receberam este reconhecimento do esforço e garantia do cumprimento dos padrões de qualidade definidos pela OMS por parte do Pt EMT.

 

Durante a cerimónia, os presentes mostraram-se positivamente surpreendidos com o trabalho desenvolvido pelo INEM durante o processo de certificação, tendo sido enaltecida a excelência do trabalho realizado pela equipa do Pt EMT durante a resposta à catástrofe do Ciclone Idai, em Moçambique, que permitiu salvar muitas vidas.
Foi ainda salientado o facto de que o Pt EMT do INEM detém o recorde absoluto relativo ao menor tempo mediado entre o momento final da visita de verificação e a sua primeira projeção para missão como equipa certificada.

 

Num processo de certificação iniciado em 2017, o Ministério da Saúde e o INEM assumiram o compromisso de certificar o Módulo de Emergência Médica, Tipo 1 fixo, do INEM, vulgarmente conhecido como Hospital de Campanha.
A certificação foi concluída a 21 de março e Portugal passou a contar com uma estrutura certificada para integrar missões humanitárias de resposta a catástrofes em cenários nacionais e internacionais.

 

O funcionamento do Pt EMT é assegurado por uma equipa de profissionais de saúde que tem como objetivo prestar cuidados de saúde a populações afetadas por emergências complexas ou catástrofes, em apoio ao sistema de saúde local. Para tal, dispõe de uma organização que lhe permite:

  • Triagem e avaliação inicial;
  • Estabilização inicial e referenciação de um elevado número de vítimas de trauma ou doença;
  • Tratamento definitivo de situações minor de trauma ou doença;
  • Recurso a suporte imagiológico por RX e Ecografia;
  • Em situação de exceção, criar um fluxo de estabilização inicial de vítimas e controlo da evacuação secundária para outros EMT ou hospitais de referência.

 

A implementação do Pt EMT no terreno pressupõe autossuficiência para 14 dias.
A sua estrutura é modular, existindo uma componente de atendimento clínico e uma componente de base de operações que inclui toda a estrutura logística necessária ao funcionamento autónomo deste módulo.
O Instituto Nacional de Emergência Médica é o organismo do Ministério da Saúde responsável por coordenar o funcionamento, no território de Portugal Continental, de um Sistema Integrado de Emergência Médica, de forma a garantir aos sinistrados ou vítimas de doença súbita a pronta e correta prestação de cuidados de saúde. Através do Número Europeu de Emergência – 112, este Instituto dispõe de múltiplos meios para responder a situações de emergência médica.

imagem do post do Módulo de emergência do INEM recebe certificado da OMS
Voltar