22-08-2019

Atividade do INEM no primeiro semestre de 2019 considerada excelente ou muito satisfatória

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) realizou questionários de satisfação aos seus utentes no primeiro semestre de 2019. Os resultados demonstram que 36% dos inquiridos consideraram a atuação do INEM como excelente e 54% revelaram estar muito satisfeitos com o trabalho realizado pelo Instituto e pelos seus profissionais.

 

O INEM avalia regularmente a satisfação dos seus utentes através de questionários telefónicos. A amostra é selecionada aleatoriamente quanto ao turno, hora e local, ou operador de atendimento, e abrange os cidadãos que recorrem ao INEM em qualquer região de Portugal Continental.

 

A informação referente ao primeiro semestre de 2019, analisada pelo Gabinete de Qualidade do INEM, permite concluir que os utentes do INEM têm uma elevada satisfação para com o serviço prestado pelos profissionais do Instituto. Estes questionários analisam diversos aspetos diretamente relacionadas com o atendimento do Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU), com o serviço prestado pelas equipas de emergência médica no terreno e com o grau de avaliação global do serviço do INEM.

 

Este questionário avaliou a atuação dos profissionais dos CODU e dos diversos meios de emergência médica, ao nível técnico e comportamental. Questiona e avalia ainda o tempo de atendimento das chamadas, o tempo da chegada dos meios de emergência aos locais de ocorrência, a qualidade dos meios de emergência em termos de conforto, ruído, estabilidade ou higienização.

 

Contabilizando os inquiridos que consideraram o trabalho do INEM excelente, juntamente com os que ficaram muito satisfeitos e aqueles que ficaram satisfeitos com o trabalho desenvolvido pelos profissionais do Instituto, a satisfação global dos utentes do INEM atingiu os 97% no primeiro semestre de 2019.

 

No que concerne à atuação dos CODU do INEM, 46% dos utentes inquiridos consideraram que os profissionais das centrais médicas tiveram um desempenho excelente, 35% ficaram muito satisfeitos e 14% ficaram satisfeitos. Quatro por cento dos inquiridos revelaram ter ficado insatisfeitos. Relativamente ao tempo para atendimento das chamadas de emergência, 31% dos utentes inquiridos revelaram que foi excelente, 41% consideraram que o tempo para o atendimento foi muito satisfatório e 22% ficaram satisfeitos. Três por cento dos inquiridos ficaram insatisfeitos e quatro por cento muito insatisfeitos com a demora no atendimento das chamadas de emergência.

 

As explicações e aconselhamentos prestados pelos profissionais do CODU foram consideradas excelentes por 40% dos inquiridos e 39% consideram-nas muito satisfatórias. 14% dos inquiridos ficaram satisfeitos com as explicações e aconselhamento tendo três por cento ficado insatisfeitos ou muito insatisfeitos.
Relativamente ao desempenho global das equipas que prestaram assistência pré-hospitalar no local, 47% indicou que o serviço prestado foi excelente e outros 47% dos inquiridos ficaram muito satisfeitos. Dois por cento dos utentes revelaram ter ficado satisfeitos e dois por cento insatisfeitos.

 

Quanto à competência e profissionalismo da equipa no local da ocorrência, 46% dos inquiridos classificou a como excelente, 47% ficaram muito satisfeitos, quatro por cento revelou ter ficado satisfeito. Um por cento dos inquiridos revelou insatisfação.

 

Este inquérito resultou da escolha aleatória de 400 chamadas recebidas nos CODU do INEM ao longo do primeiro semestre de 2019. Dos 400 números telefónicos selecionados, 322 (81%) utentes atenderam a chamada do INEM, e destes, 142 (44%) aceitaram responder ao questionário.

 

Os inquéritos de satisfação realizados periodicamente pelo INEM permitem ainda aferir quais as áreas da atividade assistencial que os utentes consideraram menos positivas, permitindo ao Instituto desenvolver estratégias para melhorar continuamente o serviço prestado a todos os cidadãos que venham a necessitar de cuidados de emergência médica pré-hospitalares em situações de acidente ou doença súbita.

 

O INEM aproveita a oportunidade para recordar uma informação que pode salvar vidas: em caso de emergência ligue 112 e colabore com as autoridades. Lembre-se que os meios de emergência médica pré-hospitalar devem apenas ser utilizados em situações de emergência, ou seja, situações em que exista perigo de vida iminente. No caso de não ser necessário enviar um meio de emergência, as chamadas serão encaminhadas para o SNS 24 que procederá ao aconselhamento adequado à situação.

imagem do post do Atividade do INEM no primeiro semestre de 2019 considerada excelente ou muito satisfatória
Voltar