08-04-2019

380 pessoas assistidas no Módulo de Emergência do INEM instalado em Moçambique

O Módulo de Emergência e os 28 profissionais (Pt EMT) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) assistiram na primeira semana, entre 1 e 6 de abril, um total de 380 pessoas. A Equipa do INEM está a trabalhar em Mafambisse, província de Sofala, desde o passado dia 31 de março, na sequência da ativação no âmbito do Mecanismo Europeu de Proteção Civil, em resposta à catástrofe provocada pelo Ciclone Idai.

 

No Pt EMT do INEM (Hospital de Campanha), a funcionar em Mafambisse, já foram assistidas um total de 380 pessoas, 184 do sexo feminino e 196 do sexo masculino. 71% das pessoas assistidas no módulo do INEM tinham entre 18 e 64 anos de idade, 20% tinham menos de 18 anos e cerca de 9% mais de 64 anos de idade.
Trinta e oito pessoas foram assistidas por patologias relacionadas com trauma, 44 foram observados devido a infeções do sistema respiratório, febre, diarreia ou outras. A maior parte das assistências médicas ficou a dever-se a outros problemas de saúde de menor gravidade.
Foram ainda diagnosticados nove casos de malária, oito de tuberculose e um de varicela.

 

Há ainda a destacar três partos realizados com o apoio dos profissionais do INEM, e o caso de uma mulher grávida que sofreu uma paragem cardiorrespiratória (PCR) na sequência de uma eclâmpsia (complicação da gravidez que, entre outras alterações, provoca convulsões, hipertensão e alterações renais e pode conduzir à paragem cardiorrespiratória). A Equipa médica do INEM realizou uma cesariana de emergência e reverteu com sucesso a PCR da mãe, tendo reanimado o recém-nascido com sucesso.

 

Dado o considerável número de utentes em idade pediátrica que estavam a recorrer ao INEM, o Pt EMT foi adaptado, tendo sido criada uma ala exclusivamente pediátrica para estes doentes.
Desde o início da missão foram atendidas nesta área 74 crianças.

 

Para além da atividade clínica desenvolvida no Hospital de Campanha, os profissionais do INEM prestam ainda apoio ao Centro de Saúde de Mafambisse, nas áreas de internamento, sala de partos e consultas externas, numa colaboração direta com os profissionais de saúde locais, designadamente no que respeita à assistência e orientação dos doentes mais urgentes.

 

A par da atividade clínica, a Equipa de profissionais do INEM tem visitado escolas, empresas e outras instituições locais, com o objetivo de sensibilizar a comunidade para temas como a prevenção da doença, cuidados de higiene e promoção da saúde.

 

Decorrente da atividade dos vários Módulos de Emergência Médica (em Inglês, Emergency Medical Teams – EMT), ativados para resposta à catástrofe em Moçambique, a Organização Mundial de Saúde (OMS) realizou uma auditoria a cada EMT, no passado dia 6 de abril, para verificar o cumprimento dos standards de qualidade para a prestação de cuidados clínicos a que os EMT estão sujeitos no âmbito do processo de certificação.

Em relação ao Pt EMT do INEM, a OMS destacou a excelência do cumprimento dos standards da Equipa Portuguesa, desde a área clínica às áreas de logística e suporte à operação.

 

Relembre-se que o Pt EMT foi o primeiro Módulo de Emergência Médica a obter a certificação da OMS em 2019, tendo sido ativado para Moçambique cerca de uma semana depois de ter sido certificado.

 

O Pt EMT é constituído por uma equipa portuguesa de profissionais de saúde que tem como objetivo prestar cuidados de saúde a populações afetadas por emergências complexas ou catástrofes, em apoio ao sistema de saúde local. Para tal, dispõe de uma organização que lhe permite realizar:

  •  A triagem e avaliação inicial de vítimas;
  • A estabilização inicial e a referenciação de um elevado número de vítimas de trauma ou doença;
  • O tratamento definitivo de situações minor de trauma ou doença;
  • O recurso a suporte imagiológico por RX;
  • Em situação de exceção, a criação de um fluxo de estabilização inicial de vítimas e controlo da evacuação secundária para os hospitais de referência.

A equipa do Pt EMT do INEM é constituída por 28 profissionais:

  • seis Médicos – um cirurgião, um médico de medicina física e reabilitação, dois médicos de medicina interna, um pediatra e um infeciologista;
  • nove Enfermeiros;
  • cinco Técnicos de Emergência Pré-hospitalar (TEPH);
  • um Técnico de Raio-X;
  • um Farmacêutico;
  • um Psicólogo;
  • um Técnico de Informática e Telecomunicações;
  • quatro Profissionais de Logística.

 

O PT EMT do INEM obteve, no passado dia 21 de março, certificação da OMS depois de se submeter em 2017 a um processo de qualidade que resultou na sua classificação como “Emergency Medical Team”. Este reconhecimento garante que o PT EMT do INEM cumpre todos os padrões necessários para projeção nacional e internacional na resposta a situações de catástrofe ou conflito.

imagem do post do 380 pessoas assistidas no Módulo de Emergência do INEM instalado em Moçambique
Voltar