13-02-2019

Sara Rosado, psicóloga do INEM, em entrevista à revista Sábado

“Temos que pensar quando as pessoas não o conseguem fazer.” É com esta frase que Sara Rosado, psicóloga do INEM há 15 anos, define o seu trabalho. 

 

São estes profissionais que fazem a “intervenção psicológica de emergência”, a resposta de “primeira linha” dada às vítimas e familiares de vítimas de crimes, acidentes, situações de ansiedade e comportamentos suicidários. “Sobretudo, as situações em que vamos para o terreno serão de morte traumática”, explica.
Sara destaca o papel do trabalho de equipa no INEM para conseguir lidar com as “situações intensas em termos emocionais”. “O que é importante perceber é que o impacto é normal, natural, deve ser aceite como tal. A equipa tem que falar sobre o que aconteceu. Exteriorizar as emoções é a melhor forma de as integrar e gerir de forma saudável”, relata.

 

Leia a entrevista na íntegra aqui.

imagem do post do Sara Rosado, psicóloga do INEM, em entrevista à revista Sábado
Voltar