06-02-2019

Ligue 112 só em caso de emergência

Durante o ano de 2018 o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) estima ter recebido nos seus Centros de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) cerca de 20.000 chamadas falsas. Estima ainda que essas chamadas tenham levado ao acionamento de 7.500 meios de emergência médica pré-hospitalar .

 

Apesar das inúmeras campanhas desenvolvidas por diversas entidades acerca da utilização responsável do Número Europeu de Emergência -112, ainda se verifica um uso abusivo deste número de emergência, ocupando recursos humanos e materiais que são finitos e fundamentais para prestação de cuidados de emergência médica pré-hospitalar a todos os cidadãos.

 

Ao longo de 2018, os CODU do INEM receberam em média 54 chamadas falsas por dia. Enquanto efetuam a triagem e aconselhamento a estas falsas situações, os profissionais dos CODU ficam ocupados com estas situações, conduzindo ao aumento do tempo de espera para o atendimento de chamadas de emergência.

 

Efetuar chamadas falsas para o Número Europeu de Emergência -112 pode, de acordo com o Código Penal, resultar num ano de prisão efetiva ou 120 dias de multa.

 

Também em 2018, o INEM estima ter atendido e triado 68.163 situações referentes a “falsas emergências”, uma média de 186 casos por dia. Estas chamadas são ocorrências que não são consideradas emergências médicas após triagem clínica. Estas chamadas acabam depois por ser transferidas para o SNS24, uma vez que não carecem de acionamento de qualquer meio de emergência médica pré-hospitalar. Também estas “falsas emergências” levam a que o tempo de atendimento nos CODU seja mais demorado, uma vez que ocupam recursos humanos no atendimento e triagem destas situações.

 

O sucesso da missão do INEM só é possível se o cidadão participar ativamente no sistema de emergência, ligando 112 somente em caso de emergência médica e colaborando com os profissionais dos CODU.

 

Colabore com o INEM. Juntos, podemos salvar vidas!

imagem do post do Ligue 112 só em caso de emergência
Voltar