06-08-2018

Gestos que Salvam! – Traumatismo da Coluna

A coluna vertebral suporta o corpo e protege a medula espinal. Um traumatismo na coluna pode fraturar uma ou mais vértebras ou lesar os músculos. Um trauma grave pode danificar a medula espinal, o que pode resultar numa lesão grave como a perda permanente de mobilidade em qualquer parte do corpo abaixo desse ponto.

 

Se uma pessoa cair desamparadamente, sobre as costas e o pescoço, suspeite sempre de um traumatismo na coluna. É mais seguro imobilizá-la do que arriscar um dano permanente se a movimentar.

 

Assim, nas situações seguintes, nunca deve movimentar a vítima, a menos que esta esteja em perigo imediato de vida:

  • Queda de uma certa altura, por exemplo de um escadote, pelas escadas ou de um cavalo;
  • Acidentes de viação, como atropelamentos, quedas de moto, colisões ou despistes…
  • Dores fortes no pescoço ou nas costas;
  • Sinais de lesões na cabeça;
  • Formigueiros nos membros.

 

O que fazer:

  • Tranquilizar a vítima e ligar 112.
  • Evitar que ela se mexa ou que a movam.
  • Se possível, imobilize a cabeça da vítima, segurando a cabeça exatamente na posição em que a encontrou.
  • Aguardar a chegada dos meios de emergência, conversando e acalmando a vítima.

 

Ter em atenção que uma vítima que se suspeita de trauma ao nível da coluna não deve, em momento algum, ser movimentada.

 

É importante saber que a partir do momento em que se coloca as mãos na cabeça da vítima, garantindo a sua estabilização, não deve voltar a largar.

imagem do post do Gestos que Salvam! – Traumatismo da Coluna
Voltar