Missões

2019

Moçambique
O INEM mobilizou o seu Módulo de Emergência Médica para participar nas operações de socorro e prestar cuidados de saúde às vítimas do ciclone Idai, em Moçambique. No rescaldo desta participação, o INEM assistiu 1.656 de pessoas durante os cerca 30 dias que duraram esta missão internacional.

 

Esta foi também a primeira missão oficial da PT Emergency Medical Team (PT EMT-OMS) do INEM, que havia sido certificada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), em março de 2019, garantindo o cumprimento de padrões para projeção nacional e internacional na resposta a Catástrofes.

 

2015

Guiné-Bissau

Prevenção e Controlo do surto da Doença por Vírus Ébola na Guiné-Bissau;

 

 

2010

Haiti

Profissionais do INEM integram a Força Operacional Conjunta (FOCON) do Governo Português, para uma Missão Humanitária de Emergência no Haiti, prestando assistência médica às vítimas de um terramoto com a magnitude de 7,3 na escala de Richter.

 

 

2006

Timor Leste

O INEM integra o contingente da Guarda Nacional Republicana enviado para Timor-Leste, envolvidos na missão das Nações Unidas – UNMIT (United Nations Integrated Mission in Timor-Leste).

 

 

2004

Marrocos

Em fevereiro de 2004, um abalo sísmico, que atingiu uma magnitude de 6,5 na escala de Richter, surpreendeu a região do norte de Marrocos. O INEM fez parte da ajuda portuguesa às vítimas deste sismo, em conjunto com outras entidades nacionais.

 

 

2003

Irão

Após o sismo que assolou a cidade de Bam, no Irão, o INEM enviou uma equipa que assistiu um total de 273 vítimas.

 

 

2000

Moçambique

O INEM colaborou no auxílio às populações afetadas pelas cheias em Moçambique.

 

 

1999

Venezuela

O INEM colaborou no auxílio às populações afetadas pelas cheias na Venezuela.

 

Timor-Leste

Em setembro de 1999, chegaram a Díli os primeiros elementos do INEM, enquadrados da missão humanitária de cooperação para o desenvolvimento, com o objetivo de prestar socorro à população.

 

Turquia

O sismo de Izmit de 1999, foi um sismo de magnitude 7,6 que atingiu o noroeste da Turquia a 17 de agosto às 03:02 locais, provocando a morte de cerca de 17.000 pessoas e deixando cerca de meio milhão de pessoas sem casa.

Voltar