28-04-2017

Quatro Helicópteros exclusivos para a Emergência Médica na “Fase Charlie” dos Incêndios Florestais

Até 30 de setembro de 2017 o Serviço de Helicópteros de Emergência Médica do INEM terá quatro helicópteros exclusivamente dedicados à atividade de emergência médica pré-hospitalar, sediados em Macedo de Cavaleiros, Santa Comba Dão, Évora e Loulé.

 

O INEM vai deslocalizar o Helicóptero de Emergência Médica de Lisboa para Loulé durante as fases mais críticas do DECIF (Dispositivo Especial de Combate aos Incêndios Florestais). No mês de maio verifica-se habitualmente uma alteração ao nível do funcionamento do Serviço de Helicópteros de Emergência Médica do INEM, em virtude da indisponibilidade dos helicópteros Kamov baseados em Santa Comba Dão e Loulé, para a Emergência Médica.

 

O INEM recorda que utiliza estes dois helicópteros em regime de parceria com a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) desde 2012, estando previsto no Protocolo de Partilha de Meios aéreos celebrado entre o INEM e a ANPC que os helicópteros Kamov fiquem afetos em exclusivo às missões no âmbito das atribuições da ANPC, nomeadamente o combate a incêndios.

 

O INEM confirma que as necessidades do país em matéria de helitransporte de emergência estão totalmente asseguradas durante as fases mais críticas dos incêndios florestais, resultado das adaptações planeadas e implementadas pelo Instituto: a adequação da disponibilidade e operacionalidade dos quatro helicópteros do INEM, designadamente a manutenção em pleno funcionamento dos Helicópteros de Macedo de Cavaleiros e de Évora, a deslocalização do Helicóptero de Lisboa para Loulé de forma a cobrir eficazmente toda a região sul do país e a introdução de um quarto Helicóptero operado diretamente pelo INEM em Santa Comba Dão.

 

Os Helicópteros de Emergência Médica do INEM são utilizados no transporte de doentes graves entre unidades de saúde (transporte secundário) ou entre o local da ocorrência e a unidade de saúde (transporte primário). Estão equipados com material de Suporte Avançado de Vida, sendo a sua tripulação composta por um Médico, um Enfermeiro e dois pilotos.

 

O INEM é o organismo do Ministério da Saúde responsável por coordenar o funcionamento, no território de Portugal Continental, de um Sistema Integrado de Emergência Médica, de forma a garantir aos sinistrados ou vítimas de doença súbita a pronta e correta prestação de cuidados de saúde.

 

A prestação de socorros no local da ocorrência, o transporte assistido das vítimas para o hospital adequado e a articulação entre os vários intervenientes do Sistema, são as principais tarefas do INEM. Através do Número Europeu de Emergência – 112, este Instituto dispõe de múltiplos meios para responder a situações de emergência médica.

imagem do post do Quatro Helicópteros exclusivos para a Emergência Médica na “Fase Charlie” dos Incêndios Florestais
Voltar