O CAPIC

O Centro de Apoio Psicológico e Intervenção em Crise (CAPIC) foi criado pelo INEM em 2004, com o intuito de atender às necessidades psicossociais da população e dos profissionais. É formado por uma equipa de psicólogos clínicos com formação específica em intervenção em crise psicológica, emergências psicológicas e intervenção psicossocial em catástrofe.

 

Este serviço garante o posto no Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU), em regime 24/24H, numa escala Nacional, e a operacionalização das Unidades Móveis de Intervenção Psicológica de Emergência (UMIPE).

Áreas de Atuação

As áreas de atuação do CAPIC são amplas e compreendem, entre outras, as seguintes funções:

 

Teleassistência: intervêm com os contactantes do CODU em situações de crises psicológicas, comportamentos suicidas, vítimas de abusos/violência física ou sexual, entre outros.

 

Unidade Móvel de Intervenção Psicológica de Emergência (UMIPE): acionados pelo CODU para o local das ocorrências onde seja considerada necessária a sua intervenção, como é o caso da assistência a vítimas de sinistros ou a seus familiares e amigos, apoio na gestão destas ocorrências, nomeadamente, o apoio no início do processo de luto na sequência de morte inesperada e/ou traumática, situações de risco iminente de suicídio, emergências psiquiátricas que impliquem risco de vida para o próprio ou para outros e intervenção com vítimas de abuso/violação sexual.

As UMIPE são ainda integradas nos dispositivos de resposta do INEM a situações de exceção, nomeadamente, incêndios, inundações, explosões, catástrofes naturais e humanas, entre outras.

 

Apoio aos profissionais do INEM: visam a intervenção psicológica com as equipas de emergência em situações emocionalmente exigentes e potencialmente traumáticas.

 

Formação aos profissionais do INEM: participam na formação dos profissionais de emergência na à área das competências psicológicas.

 

Estágios curriculares e de observação: recebem estudantes e profissionais de Psicologia, bem como de outras áreas da saúde, com interesse na intervenção em crise psicológica, que adquirem conhecimentos teóricos e práticos.

 

Investigação Científica nas áreas de intervenção em crise psicológica, stress nos profissionais de emergência médica pré-hospitalar, coping, papel do psicólogo no Sistema Integrado de Emergência Médica (SIEM).

 

 

Intervenção no CODU

 

O serviço é assegurado pelos psicólogos do CAPIC no CODU, e está disponível através do Número Europeu de Emergência 112.

 

Atualmente existe um posto CAPIC, que poderá estar ativo num dos CODU, e a partir do qual é dada resposta a nível Nacional. As chamadas são transferidas ao psicólogo de serviço na sequência da proposta de resposta do fluxo de triagem, ou sempre que o Técnico de Emergência Pré-Hospitalar (TEPH) identifique a necessidade de comunicar uma ocorrência ao psicólogo, nomeadamente nas seguintes situações:

 

  • Tentativas e Risco de Suicídio;
  • Episódios Depressivos com agravamento
  • Crises de Ansiedade e Ataque de Pânico;
  • Crises Psicóticas ou Episódios Dissociativos;
  • Aconselhamento na Notificação de Morte;
  • Violência Doméstica/ Violação/ Abuso Sexual;
  • Emergências Psiquiátricas;
  • Apoio e Aconselhamento aos profissionais no local da ocorrência;
  • Outras Situações de Choque Emocional.

 

 

Intervenção das UMIPE

 

As UMIPE estão sediadas nas Delegações Regionais do Norte (Porto), Centro (Coimbra) e Sul (Lisboa e Faro). Estas unidades são constituídas por um Psicólogo e por um TEPH e deslocam-se ao local da ocorrência após a ativação via CODU.

 

A ativação da UMIPE pode resultar da proposta do fluxo de triagem ou por decisão do Médico Regulador, numa fase inicial, em contextos que antecipadamente se preveem de elevada exigência emocional, ou na sequência da passagem de dados e solicitação das equipas no local.

 

Está preconizado o acionamento das UMIPE em situações que envolvam eventos potencialmente traumáticos, nomeadamente:

 

  • Acidentes de Viação;
  • Outros Acidentes (p. ex.: acidentes de trabalho, afogamentos, incêndios urbanos, etc.);
  • Incidentes com número elevado de vítimas e/ou socorro previsivelmente demorado;
  • Emergências Psiquiátricas;
  • Situações graves que envolvam crianças;
  • Violação/ Abuso Sexual;
  • Violência Interpessoal;
  • Paragem Cardiorrespiratória inesperada;
  • Morte Inesperada e/ou Traumática;
  • Situações de Exceção/ Multivítimas.

Como funciona

Num turno típico dos psicólogos do CAPIC, o horário é na totalidade dedicado à operacionalização da UMIPE e, em simultâneo, dividir o turno no posto CAPIC – CODU com os restantes psicólogos que se encontram de serviço a nível Nacional.

 

No turno de Outras Atividades, os psicólogos asseguram as outras atribuições da competência do CAPIC, nomeadamente, consultas aos profissionais, formação, grupos de trabalho para desenvolvimento do serviço e investigação científica.

Qual a Função do Psicólogo

Ao Psicólogo do Centro de Apoio Psicológico e Intervenção em Crise (CAPIC) compete assegurar os cuidados psicológicos à população vitimada e seus familiares, bem como às equipas de emergência, com os objetivos de promover o desenvolvimento de estratégias ativas de adaptação em situações de crise, minimizar o impacto negativo do evento, restaurar o nível funcional e prevenir a exacerbação de sintomatologia psicológica.

 

Na prossecução destes objetivos, procede à avaliação, estabilização emocional, aconselhamento e referenciação, propõe meios de emergência médica adequados a cada situação, aconselha os profissionais sobre como proceder em contextos de crise psicológica e diligencia a articulação com outras entidades, quando tal se revele benéfico e necessário, como no âmbito da emergência social, violência doméstica ou crime violento.

Como proceder em Crise Psicológica

Em caso de Crise Psicológica, independentemente da causa, promova um ambiente calmo. Respeite a pessoa em crise. Podendo ocorrer alterações do funcionamento normal, não julgue ou critique as reações. Seja compreensivo e comunique de forma tranquila. Em caso de sintomas de ansiedade, ajude a controlar a respiração e procure ajuda através do Número Europeu de Emergência – 112.

 

Durante a chamada, colabore e responda a todas as perguntas que lhe forem colocadas, atendendo ao aconselhamento transmitido.

 

Quando contactar com o CAPIC:

  • Em situações de crise psicológica,
  • Comportamentos suicidários
  • Vítimas de abuso/violência física ou sexual, entre outras.

 

De igual modo, através das Unidades Móveis de Intervenção Psicológica de Emergência (UMIPE), os psicólogos podem ser acionados para o local das ocorrências onde seja considerada necessária à sua intervenção.

 

Quando é acionada a UMIPE:

  • Assistência a vítimas de sinistros ou a seus familiares e amigos
  • Apoio no início do processo de luto na sequência de morte inesperada e/ou traumática
  • Situações de risco iminente de suicídio
  • Emergências psiquiátricas que impliquem risco de vida para o próprio ou para outros
  • Intervenção com vítimas de abuso/violação sexual.

Brochuras

Com base no trabalho desenvolvido pelos Psicólogos do CAPIC, o INEM disponibiliza aqui brochuras dedicadas a situações de carácter psicológico e para as quais devemos estar familiarizados.

 

O objetivo das brochuras é informar o Cidadão sobre como saber identificar quando um familiar, amigo, ou até nós próprios, necessita de ajuda, conhecer os sintomas de uma pessoa com algum problema psicológico ou até ter conhecimentos sobre o que fazer perante um episódio do foro psicológico.

 

 

Download de Documentos:

 

Ansiedade e Pânico (Tríptico)

Download PDF

 

Burnout (Tríptico)

Download PDF

 

Incidente Crítico (Tríptico)

Download PDF

 

Morte Inesperada e Notificação de Morte (Tríptico)

Download PDF

 

Situação de Exceção (Tríptico)

Download PDF

 

Suicídio (Tríptico)

Download PDF

 

Violação e Abuso Sexual (Tríptico)

Download PDF