TeleGEOM

Projeto nº 012644

Apoio no âmbito do Sistema de Apoio à Modernização e Capacitação da Administração Pública

 

Designação do Projeto:

TeleGEOM: Telemedicina, Georreferenciação e Gestão de Meios

Medida #124 SIMPLEX+ com a designação Geo INEM

 

Montante de despesas elegíveis globais: 908.918,72€

Apoio Financeiro Nacional: 391.289,51€

Apoio Financeiro da EU: 517.629,21€

 

Localização: Lisboa (100%)

Data de execução: 2016/2018

 

Síntese do Projeto e Objetivos

Face à necessidade de melhorar continuamente a resposta às necessidades do cidadão e com a preocupação da melhoria contínua na gestão do serviço de emergência médica e, consequentemente, na sua missão, o INEM, de acordo com o diagnóstico para a sua atividade operacional e estratégica, pretende desenvolver um sistema de Telemedicina, Georreferenciação e Gestão de Meios.

 

O projeto TeleGEOM visa o desenvolvimento de soluções de telemedicina, georreferenciação e gestão de meios na emergência médica pré-hospitalar, baseado numa arquitetura modular e com interfaces protocolares uniformizadas e seguras que permitirão a integração com outros instrumentos e ferramentas disponíveis nos CODU (Centro de Orientação de Doentes Urgentes) e meios de emergência médica do SIEM (Sistema Integrado de Emergência Médica).

 

A implementação de registos informatizados nos meios permitirá ao nível da georreferenciação saber a todo o momento a localização exata dos meios, a sua velocidade, os seus consumos e o seu estado operacional, o que, por sua vez, é uma vantagem enorme para quem gere os meios no CODU, beneficiando o cidadão da evidente melhoria na prestação do socorro.

 

Para além disso, estes sistemas articulados numa gestão global de cada ocorrência onde seja possível obter informação clínica para os médicos do CODU vinda diretamente dos meios, com a integração da Telemedicina, fornecerão importantes dados clínicos, fundamentais para uma tomada de decisão segura dos protocolos de atuação a implementar e para melhoria da articulação entre os diversos níveis assistenciais.

 

 

Download de documentos:

 

Ficha do Projeto (Documento)

Download PDF

Alerta Pessoas em Risco

 

Medida SIMPLEX + Saúde 2016

 

Enquadramento

As situações de pobreza e exclusão social devem ser o mais precocemente detetadas e sinalizadas, tendo em conta os efeitos secundários ou colaterais que daí podem advir. Essas situações foram agravadas devido à conjuntura social vivenciada nos últimos anos e aumentam ainda devido a diversos fatores como o geográfico/territorial (urbano/rural), habitacional ou o desemprego. Assim sendo, o INEM posiciona-se como parceiro fundamental da Medida 34 do SIMPLEX + Saúde 2016, contribuindo para o alargamento da base de dados que referencia ou sinaliza esses cidadãos(ãs). O INEM, com esta colaboração, permite uma maior facilidade em assegurar apoio e proteção social, através da comunicação da perceção de sintomas ou sinais indicadores de exclusão social.

 

Medida

Implementação, na aplicação de registo clínico dos meios de emergência médica, de uma sinalização de cidadãos em situação de risco que se perceciona ou observa.

Esta Medida não tem custos associados.

 

Objetivo

Através dessa referenciação de cidadãos(ãs) em situação de risco, passou a ser possível a identificação das situações de maior prevalência no encaminhamento para as Unidades de Saúde e com maior possibilidade de integração na referenciação desta tipologia de situações.

 

Tipologias de situações de risco

  • Não adesão terapêutica ou aparente inadequação terapêutica
  • Isolamento social
  • Necessidade de cuidados de saúde domiciliários
  • Insalubridade