Rally de Portugal 2017

INEM assegura assistência médica no Rally de Portugal

A edição de 2017 do Rally de Portugal iniciou-se hoje, dia 18 de maio, e decorre até domingo, dia 21, na região Norte do país. A coordenação de toda a área da emergência médica vai ser assegurada pelo INEM.

 

A exemplo do verificado nos últimos anos, a organização do Rally de Portugal solicitou ao Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) que assegurasse a resposta a eventuais situações de emergência médica que possam surgir no decorrer da prova. Os meios de emergência médica destacados pelo INEM vão estar posicionados ao longo dos troços do Rally.

 

As equipas do INEM estão também preparadas para prestar assistência a acidentes ou doenças súbitas que ocorram fora do âmbito da prova, nomeadamente situações que envolvam o público presente.

 

Nos dias da competição vão estar destacados 100 profissionais do INEM para garantir a prestação de cuidados de emergência médica, entre Médicos, Enfermeiros, Técnicos de Emergência Pré-Hospitalar, elementos de Logística e Informática.

 

Ao nível dos recursos materiais, o plano de resposta do INEM prevê a utilização de 2 Postos Médicos Avançados, 1 Helicóptero, 10 Viaturas Médicas de Emergência e Reanimação (VMER), 5 Ambulâncias de Suporte Imediato de Vida (SIV), 9 Ambulâncias de Emergência Médica (AEM), 2 Motas de Emergência 4×4 e 2 Viaturas de Intervenção em Catástrofe (VIC). Estarão ainda integradas no dispositivo do INEM 6 Ambulâncias 4×4 de Corporações de Bombeiros, equipadas com material de Suporte Imediato de Vida e respetiva tripulação.

 

O dispositivo de emergência médica do INEM para o Rally de Portugal conta, assim, com um total de 35 meios de emergência médica.

 

De modo a garantir a segurança dos concorrentes e do público, além do INEM, o Rally de Portugal conta também com a colaboração da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), da Polícia de Segurança Pública (PSP), da Guarda Nacional Republicana (GNR) e de vários Corpos de Bombeiros.

 

Importa salientar que os meios que o INEM tem diariamente em funcionamento no país vão manter-se operacionais, pois o dispositivo que vai dar apoio à prova será assegurado por profissionais e meios de emergência adicionais, mobilizados exclusivamente para este fim. Além disso, todas as despesas decorrentes da participação do Instituto serão suportadas pela organização da prova, não implicando qualquer custo para o INEM.

Operação Fátima 2017

No âmbito da visita de Sua Santidade o Papa Francisco a Portugal, o INEM integrou o Dispositivo de Operações e Socorro da ANPC, composto por Bombeiros e Cruz Vermelha Portuguesa, que no total assistiu 1539 peregrinos.

 

Ao INEM coube a responsabilidade de coordenar todas as atividades de saúde em ambiente pré-hospitalar, a triagem e evacuações primárias e secundárias, a referenciação e transporte para as unidades de saúde adequadas, bem como a montagem do seu Hospital de Campanha e Posto Médico Avançado.

 

Foi ainda sua a responsabilidade de executar a triagem e apoio psicológico a prestar às vítimas no local da ocorrência com vista à sua estabilização emocional e garantir todas as missões solicitadas pela ANPC. O INEM coordenou, de igual modo, todas as ações de proteção e de acompanhamento de altas individualidades, incluindo do Santo Padre, integrando os respetivos dispositivos de segurança.

 

Para a Operação Fátima 2017, o INEM constituiu um Núcleo Técnico de Emergência Médica que funcionou no Posto de Comando de Operações da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC); ativou a sua Sala de Situação Nacional que passou a gerir todas as chamadas de emergência médica com origem em Fátima e localidades limítrofes assim como os meios do sistema integrado de emergência médica; montou um Hospital de Campanha que assegurou a admissão e triagem dos doentes, a sua estabilização, o atendimento de doentes em ambulatório, urgentes e emergentes; montou um Posto Médico Avançado e constituiu grupos de reforço estratégicos posicionados ao longo do recinto do Santuário de Fátima que operacionalizaram 2 helicópteros, 10 Viaturas Médicas de Emergência e Reanimação, 3 Ambulâncias de Suporte Imediato de Vida, 11 Ambulâncias de Emergência Médica, 2 Viatura de Intervenção em Catástrofe e 8 Motociclos de Emergência Médica.

 

No rescaldo da Operação Fátima 2017, o INEM prestou assistência médica pré-hospitalar a 358 pessoas. Destas, 247 (69%) foram transportadas para o Hospital de Campanha e Posto Médico Avançado do INEM, 72 (20%) foram evacuadas para Unidades Hospitalares após a intervenção dos meios de emergência do INEM no local (20%), incluindo dois doentes evacuados por helicóptero para os Hospitais de Abrantes e de Santa Maria, em Lisboa, e em 39 doentes (11%) não se mostrou necessário o transporte após intervenção no local das equipas de emergência médica pré-hospitalar.

 

Ao nível da gravidade dos doentes assistidos pelo INEM, 17(5%) são considerados emergentes, 33 (9%) urgentes e 308 (86%) pouco urgentes, onde se incluem 88 doentes que receberam apoio psicológico do INEM.

 

A Operação Fátima 2017 contou com o empenho, ao nível dos recursos humanos, de 136 profissionais do INEM, entre Médicos, Enfermeiros, Técnicos de Emergência Pré-Hospitalar, Psicólogos, Farmacêuticos, elementos de coordenação, logística, informática e telecomunicações.

1as Jornadas da Qualidade 2016

“Qualidade e Emergência”

No mês em que se comemora o dia da Qualidade, o INEM promoveu o debate sobre a Certificação, a Acreditação, a Segurança do Doente e a Gestão de Risco.

 

Através de diferentes realidades que se interrelacionam com a Emergência Pré-Hospitalar, estas jornadas pretendem estabelecer pontes que permitam concretizar e consolidar as boas práticas nesta área.

 

 

Programa:

 

Modelos de Certificação e Acreditação

Modelos de Acreditação – Programa Nacional de Acreditação

Laura Marques, Dr.ª | DGS

 

Normas ISO / Sistema de Gestão da Qualidade

Ângelo Tavares, Eng.º | WHITEGOLD

 

Experiências de Certificação e Acreditação

Experiência Hospitalar HFF

Fátima Pinheiro, Dr.ª | Hospital Amadora Sintra

 

Experiência Hospitalar HVFX

Marta Vale, Eng.ª | Hospital Vila Franca de Xira

 

Experiência INEM – ACSA

Pedro Lavinha, Enf.º | INEM I.P.

 

Experiência USF – ACSA

Margarida Aguiar, Dr.ª | USF Valongo

 

Segurança do Doente e a Gestão de Risco

Segurança do Doente – Perspetiva Global

Margarida Eiras, Prof.ª Dr.ª | APDH e ESTeSL

 

Gestão de Risco Clínico – Realidade do CHLC

Susana Ramos, Enf.ª | CHLC

 

Cultura de Segurança no INEM – Modelo de Avaliação

Ândrea Figueiredo, Enf.ª | INEM I.P.

 

Técnico de Emergência Pré-hospitalar e a Gestão de Risco

Leonel Alves, TEPH | INEM I.P.

 

Sistema de Notificações INEM – Exemplo

Artur Batuca, Enf.º | INEM I.P.

 

Qualidade na Saúde – Futuro/Desafios

Lean e Design Thinking

Carla Gonçalves, Dr.ª | SINASE