Motociclo de Emergência Médica

A partir de Julho de 2004, os motociclos de emergência médica passaram a fazer parte dos meios do INEM.

 

O motociclo de emergência médica é um meio ágil, vocacionado para o trânsito citadino, que permite chegar rapidamente ao local onde se encontra o doente.

 

Este veículo transporta um aparelho de Desfibrilhação Automática Externa, oxigénio, adjuvantes da via aérea e ventilação, equipamento para avaliação de sinais vitais e glicemia capilar e outros materiais de Suporte Básico de Vida (SBV).

 

Este material permite ao Técnico do INEM adotar as medidas iniciais necessárias à estabilização da vítima, até que estejam reunidas as condições para um eventual transporte.

 

Em alguns casos, a intervenção deste meio é a única necessária, dispensando a presença de uma ambulância de socorro no local.

Ambulância de Socorro

As Ambulâncias de Socorro (AS) têm como missão assegurar a deslocação rápida de uma tripulação com formação em técnicas de emergência médica ao local da ocorrência e no mínimo tempo possível, em complementaridade e articulação com os outros meios de emergência médica pré-hospitalar bem como o eventual transporte para a unidade de saúde mais adequada ao estado clínico da vítima.

 

As AS estão fixadas em Postos de Emergência Médica operados por entidades agentes de proteção civil e/ou por elementos do Sistema Integrado de Emergência Médica, sendo tripuladas por elementos pertencentes às respetivas entidades, com formação específica em técnicas de emergência médica pré-hospitalar, definida e certificada pelo INEM.

Ambulância de Emergência Médica

As Ambulâncias de Emergência Médica (AEM), anteriormente designadas por Ambulâncias de Suporte Básico de Vida (SBV), integram uma equipa de dois Técnicos de Emergência Pré-hospitalar (TEPH) do INEM.

 

Têm como missão a deslocação rápida de uma equipa de emergência médica pré-hospitalar ao local da ocorrência, a estabilização clínica das vítimas de acidente ou de doença súbita e o transporte assistido para o serviço de urgência mais adequado ao seu estado clínico.

 

As AEM estão sediadas em bases do próprio INEM e dispõem de equipamento diverso de avaliação, reanimação e estabilização clínica, indispensável ao cumprimento dos algoritmos de decisão médica definidos pelo INEM e aprovados pela Ordem dos Médicos.

Ambulância de Suporte Imediato de Vida

As Ambulâncias de Suporte Imediato de Vida (SIV) têm por missão garantir cuidados de saúde diferenciados, tais como manobras de reanimação. A tripulação é composta por um Enfermeiro e um Técnico de Emergência Pré-hospitalar (TEPH) e visa a melhoria dos cuidados prestados em ambiente pré-hospitalar à população.

 

As Ambulâncias de Suporte Imediato de Vida destinam-se a garantir cuidados de saúde diferenciados, designadamente manobras de reanimação, até estar disponível uma equipa com capacidade de prestação de Suporte Avançado de Vida.

 

Ao nível dos recursos técnicos tem a carga de uma Ambulância de Suporte Básico de Vida, acrescida de um monitor-desfibrilhador e diversos fármacos. O equipamento das SIV permite a transmissão de eletrocardiograma e sinais vitais.

Viatura Médica de Emergência e Reanimação

A Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) é um veículo de intervenção pré-hospitalar destinado ao transporte rápido de uma equipa médica ao local onde se encontra o doente.

 

A sua equipa é constituída por um Médico e um Enfermeiro e dispõe de equipamento de Suporte Avançado de Vida.

 

As VMER atuam na dependência direta dos Centros de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) e têm base hospitalar.

 

O seu principal objetivo consiste na estabilização pré-hospitalar e no acompanhamento médico durante o transporte de vítimas de acidente ou doença súbita em situações de emergência.

Helicóptero de Emergência Médica

Helicóptero de Emergência Médica

 

Os Helicópteros de Emergência Médica são utilizados no transporte de doentes graves entre unidades de saúde ou entre o local da ocorrência e a unidade de saúde.

Estão equipados com material de Suporte Avançado de Vida e funcionam 24 sobre 24 horas, 365 dias por ano.

 

A suas missões são divididas em:

 

  • Missões Primárias

O helicóptero coloca uma equipa médica e equipamento no local da ocorrência. Em regra, os doentes são helitransportadas, no entanto podem ser transportadas em Ambulância para o hospital, acompanhados ou não pela equipa do helicóptero.

 

  • Missões Secundárias

O helicóptero transporta doentes críticos entre unidades de saúde

 

  • Outras Missões

Transporte de órgãos

 

A tripulação dos helicópteros é constituída pela equipa de pilotos (o comandante e um piloto) e pela equipa médica (um médico e um enfermeiro). Os médicos e os enfermeiros que prestam serviço nos Helicópteros do INEM têm formação específica, compreendendo um Curso de Fisiologia de Voo e Segurança em Heliportos e um curso de Viatura Médica de Emergência e Reanimação. Têm também experiência em Emergência Pré-hospitalar, em Cuidados Intensivos e/ou Serviço de Urgência.

Unidade Móvel de Intervenção Psicológica de Emergência

As Unidades Móveis de Intervenção Psicológica de Emergência (UMIPE) são acionadas pelo Centro de Orientação de Doentes Urgentes do INEM para o local das ocorrências onde seja considerada necessária a sua intervenção, como é o caso da assistência a vítimas de sinistros ou a seus familiares e amigos, apoio na gestão destas ocorrências, nomeadamente, o apoio no início do processo de luto na sequência de morte inesperada e/ou traumática, situações de risco iminente de suicídio, emergências psiquiátricas que impliquem risco de vida para o próprio ou para outros e intervenção com vítimas de abuso/violação sexual.

 

As UMIPE são ainda integradas nos dispositivos de resposta do INEM a situações de exceção, nomeadamente, incêndios, inundações, explosões, catástrofes naturais e humanas, entre outras.

Transporte Inter-hospitalar Pediátrico

O Transporte Inter-hospitalar Pediátrico (TIP) é um serviço que se dedica ao transporte de recém-nascidos e doentes pediátricos em estado crítico entre Unidades de Saúde. As ambulâncias que asseguram este serviço dispõem de uma tripulação constituída por um médico, um enfermeiro e um Técnico de Emergência Pré-hospitalar (TEPH).

 

Estão equipadas com todo o material necessário à estabilização de doentes dos 0 aos 18 anos de idade, permitindo o seu transporte para hospitais onde existam unidades diferenciadas com capacidade para o seu tratamento. O serviço tem uma cobertura nacional e funciona 24 horas por dia, todos os dias do ano.

 

O TIP veio absorver o antigo Subsistema de Transporte de Recém-Nascidos de Alto Risco, que funciona no INEM desde 1987. As ambulâncias do TIP são um meio ligeiramente diferente dos restantes, pois não realizam transportes primários (do local da ocorrência para o hospital), mas sim transportes secundários (entre hospitais).

Viatura de Intervenção em Catástrofe

A Viatura de Intervenção em Catástrofe (VIC) é utilizada em situações multivítimas.

 

No seu interior transporta diverso material de Suporte Avançado de Vida, que permite a montagem de um Posto Médico Avançado (PMA).

 

Este pequeno hospital de campanha está equipado com material igual ao da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) e permite o tratamento de 8 vítimas muito graves em simultâneo.

 

Este material é composto por monitores-desfibrilhadores, ventiladores, monitores de parâmetros vitais, seringas-infusoras, diversos fármacos, entre outros.

 

Para além disso, a VIC está também equipada com uma célula de telecomunicações, que permite criar uma rede de comunicações entre o local do acidente, os Centros de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) e os hospitais da zona.

Hospital de Campanha

O INEM dispõe de hospital de campanha desde 2003.

 

Trata-se de uma estrutura móvel composta por diversas partes que é armazenada num veículo longo (contentor) quando está inativa, de forma a permitir fácil transporte por vias terrestre, marítima ou aérea.

 

É constituído por 17 tendas insufláveis, com uma área de cerca de 2400 m2, no qual se inclui além da estrutura hospitalar, a zona de alojamento da equipa e de suporte e a zona de comando da operação.

 

Esta estrutura encontra-se dotada de equipamento que lhe garante autonomia logística – geradores, purificação de águas, iluminação, unidades de climatização, de pressão positiva, cozinhas de campanha, casas de banho, depósitos de água e combustível, etc.

 

O hospital de campanha é acionado em situações de catástrofe ou calamidade (de origem natural ou tecnológica), e em caso de ataque terrorista ou acidente multivítimas.

 

Ao INEM compete, no âmbito do Ministério da Saúde, coordenar as atividades em situações de exceção, substituindo as estruturas de saúde que possam ter ficado abaladas ou reforçando-as.

 

O Hospital de Campanha tem a grande vantagem de ser uma estrutura modular que poderá ou não ser montado na totalidade consoante a situação em questão.

 

Permitirá assim ser utilizado numa variedade de conceitos alternativos como sejam o de módulo de intervenção em ambiente internacional integrando uma resposta de carácter humanitário de cariz bilateral ou multilateral.

 

Pode ainda ser acionado como estrutura de cariz pré-hospitalar alargada utilizada como tampão de segurança, para evacuação em massa de vítimas para zonas distantes, em caso de afetação das vias de comunicação.

 

O Hospital de Campanha está dotado das seguintes valências:

  • Admissão e Triagem
  • Reanimação, dotada de 3 camas com os respetivos ventiladores
  • Ambulatório – destinado a doentes com patologias médicas ligeiras
  • Pequena cirurgia/ Ortopedia – estabilização e tratamento de fraturas, material de sutura para lesões da pele
  • Serviço de Observação (SO) – 8 camas, vigilância do doente e monitorização de parâmetros vitais
  • Bloco Operatório – equipado com todo o material que permite realizar intervenções cirúrgicas
  • Unidade de Cuidados Intensivos – 5 camas, dotado de equipamento que permite monitorização intensiva e invasiva e terapêuticas correspondentes
  • 4 Enfermarias – 10 camas cada
  • Imagiologia – permite realizar exames radiológicos e ecográficos
  • Laboratório – permite realizar exames hematológicos e de bioquímica

 

Tem uma capacidade total de 60 camas.