Proteja-se do Frio: DGS emite recomendações

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê tempo frio e seco para os próximos dias, com ocorrência de temperaturas mínimas negativas em alguns distritos do país.

 
Em situações de frio intenso são produzidas alterações no organismo que facilitam o aparecimento de doenças como a gripe e outras infeções respiratórias. Assim, a Direção-Geral da Saúde (DGS) reforça a recomendação para a vacinação contra a gripe, bem como a adoção das seguintes medidas, para se proteger do frio:

  • Mantenha o corpo quente – use luvas, cachecol, gorro/chapéu, calçado e roupa quente, utilizando várias camadas de roupa;
  • Hidrate-se: ingira líquidos e sopas;
  • Mantenha a casa quente:
    • Verifique se os equipamentos de aquecimento estão em condições de ser usados e o estado de limpeza da chaminé da lareira;
    • Se utilizar lareiras, braseiras, salamandras ou equipamentos de aquecimento a gás, ventile as divisões da casa. A acumulação de gases pode causar intoxicação ou morte.
  • No exterior, tenha cuidado com quedas;
  • Mantenha-se especialmente atento se tiver algum problema de saúde:
    • Tome os medicamentos para a sua doença conforme a indicação do seu médico;
    • Não tome antibióticos sem indicação médica;
    • Não vá de imediato para a urgência hospitalar. Se necessário, contacte o SNS 24 – 808 24 24 24, o 112 ou o seu médico assistente;
  • Mantenha-se em contacto e atento aos outros, ajudando-os a se protegerem.

 

 

Ainda, no sentido de prevenir os efeitos negativos do frio intenso, a Direção-Geral da Saúde divulgou o Plano de Contingência para Temperaturas Extremas Adversas, Inverno & Saúde, cuja plataforma, que disponibiliza semanalmente informação sobre temperaturas observadas e indicadores de saúde, está alocada no Portal SNS.

 
O plano é ativado anualmente, entre 1 de novembro e 31 de março, com o objetivo de prevenir e minimizar os efeitos negativos do frio extremo e das infeções respiratórias, nomeadamente da gripe, na saúde da população em geral e dos grupos de risco em particular. Incluem-se nos grupos de risco os idosos, as crianças e as pessoas com doenças crónicas.

imagem do post do Proteja-se do Frio: DGS emite recomendações
Voltar